16 dicas para seu cardápio ficar perfeito

19 de dezembro de 2018

O cardápio de um restaurante é um dos principais pontos de contato com seus clientes, podendo ser um forte aliado na experiência do consumidor. Preparamos essas 16 dicas para seu cardápio baseadas em toda a nossa experiência de produção para os mais variados tipos de estabelecimentos, desde bares pequenos até grandes restaurantes. Independente do porte do seu negócio, certamente algumas delas poderão te ajudar a vender mais e atender cada vez melhor os seus clientes.

Para facilitar a leitura, dividimos as 15 dicas em 3 tópicos, sendo eles: Imagens, Diagramação e Produção.

16 dicas para seu cardápio
Capriche no click

Dicas de Imagens

1 – Capriche na seleção dos itens – Um cardápio com boas imagens sempre ajuda o cliente na hora da decisão, mas nem todos os itens precisam de fotos para representá-los. Foque naqueles pratos ou itens que chamam mais atenção visualmente, ou que merecem maior destaque por serem uma especialidade da casa.

2 – Tire fotos dos seus pratos – É muito importante que você represente seus produtos com fidelidade, e isso se torna quase impossível quando não se tem fotos dos próprios pratos feitos no local. Escolher imagens online pode ser uma alternativa quando as imagens são apenas um elemento estético, porém o cliente pode mesmo assim ter uma experiência negativa por criar falsa expectativa quanto ao seu pedido.

3 – Prepare Cenários – Não basta só colocar uma foto do prato isolada. Busque preparar um bom cenário para a fotografia, abusando de itens decorativos tanto no prato como no entorno. Isso além de valorizar a apresentação do prato, faz com que o cliente perceba o valor antes mesmo de pedir. Lembre-se como as grandes redes de fast food fazem suas propagandas.

4 – Cuidado com a iluminação das fotos – Fotos escuras, ou com luzes coloridas podem descaracterizar totalmente o prato escolhido, então lembre-se de buscar um local bem iluminado, se possível com luz natural, para ter um bom resultado final.

5 – Finalize as imagens com um bom tratamento – Captar as imagens dos itens pode ser uma tarefa simples, às vezes podendo ser feitas até mesmo de um smartphone com uma boa câmera. Contudo, para dar um toque final é importante buscar um profissional que possa tratar as imagens captadas, seja para dar um retoque em cores, ou em detalhes do item. Caso você não tenha esse custo no seu orçamento, pode tentar também com filtros ou correções automáticas do próprio celular.

6 – Conte com Profissionais – Fotografar seus pratos / itens pode ser um grande desafio, e às vezes requer tempo e dedicação para se ter um resultado ao nível do seu estabelecimento. Para isso, é bom poder contar com um bom fotógrafo que consiga passar a mensagem correta nas fotos. Lembre-se que essas fotos serão vistas por todos os seus clientes, durante toda a “vida” do seu cardápio, então o investimento terá tempo para ser diluído.

7 – Veja como ficou antes de mandar produzir – Na hora de mandar produzir os seus cardápios na gráfica, lembre de revisar bem as imagens na prova de impressão que você receberá. Nela você poderá ter uma ideia se as imagens dos seus produtos ficaram da forma como você as imaginou. E em caso de dúvida, consulte a gráfica. Às vezes uma foto bem produzida pode ter sido mal preparada para a produção gráfica.

16 dicas para seu cardápio
Pense como seu cliente

Dicas de Diagramação

8 – Pense como o consumidor – Na hora de pensar em como dividir o conteúdo do seu cardápio, lembre-se de como o seu cliente final irá buscar a informação, e que tipo de informação ele está buscando. Organizar todos os seus pratos, bebidas e outros produtos de uma forma lógica, isso irá ajudar o consumidor a poupar tempo não só dele, mas também de sua equipe.

9 – Seja Simples, não Simplório – Montar um layout simples e eficiente é uma diretriz para qualquer cardápio moderno. Contudo, não confunda o simples com o simplório. Não deixe de trazer informações importantes para o seu cliente, de forma organizada e com uma redação afiada. Já dizia Da Vinci, que “A simplicidade é a maior das sofitiscações”.

10 – Atenção para legibilidade – O tamanho das letras, ou fontes como se diz no mundo gráfico, pode ser um impeditivo para os seus clientes, dependendo da condição visual de cada um deles. Portanto atente para não deixar textos com fontes muito pequenas, com pouco contraste ou com muitos detalhes. Em ambientes com pouca iluminação, essa característica pode trazer ainda mais problemas.

11 – Invista tempo da revisão do conteúdo – Um preço digitado errado pode condenar todo um lote de cardápios. Por isso, revise bem todas as informações e textos que você incluir no seu cardápio. Uma boa dica para revisão é mostrar o protótipo para alguns clientes ou pessoas de fora do seu negócio, para que possam revisar “com um olhar fresco” o seu projeto, propondo melhorias ou correções.

12 – Espaço para restrições alimentares e “informações adicionais” – Uma demanda que cresce e muito é a das restrições alimentares. É importante mostrar que seu estabelecimento está preparado para atender todo o tipo de cliente. Além de poupar tempo questionando sobre possíveis opções, seus clientes vão ficar satisfeitos e sentindo-se especiais por você ter preparos pensados para eles. Então, se seu restaurante tem produtos com esse cuidado, não deixe de mencioná-los de forma clara.

16 dicas para seu cardápio
Qual acabamento gráfico seu cardápio precisa?

Dicas de Produção

13 – Impresso e acabamento – A escolha do papel e o qual acabamento usar depende muito da funcionalidade do seu cardápio. Um cardápio que tem muito manuseio por exemplo, pode necessitar de um acabamento que prolongue a vida útil dele. Um tipo muito utilizado é a laminação, que nada mais é que uma proteção do papel, ela além de enobrecer o impresso, o protege de acidentes com líquidos, dando mais resistência a ele. Mas é claro que existem muitos outros, o ideal é sempre pedir auxílio ao consultor de vendas de uma gráfica, ele sempre terá a melhor solução para o seu caso.

14 – Encadernação – O que parece ser simples pode se tornar uma grande dor de cabeça depois de pronto. Nem sempre os cardápios precisam ter várias páginas, isso vai depender muito do posicionamento do restaurante, mas pensar como um todo é importante. Muitas vezes uma simples dobra resolve a demanda do seu restaurante e pronto, noutras é necessário ter mais cautela e preparar o layout pensando na encadernação, deixando espaço para a furação do wire-o, margeando páginas ímpares e pares de forma diferente, por exemplo.

15 – Número de cardápio impressos – Grande dúvida na cabeça de muitos proprietários é a quantidade de cardápios a ser impressa. O número ideal é difícil de atingir, afinal, acidentes acontecem e evitá-los é quase impossível, um cliente descuidado, uma criança desatenta podem acabar com o impresso num piscar de olhos. Um número razoável depende também do fluxo de cliente e tamanho do estabelecimento, mas de forma geral, se seu negócio for um restaurante tradicional, dois por mesa é uma ótima média e que vai preveni-lo de maiores apuros. Lembrando que cada caso é um caso, sempre!

16 – Tamanho do cardápio – Definir o tamanho do seu cardápio é uma prioridade pois ele é a primeira impressão de fato acerca dos seus produtos e tem o poder de mostrar o quão cuidadoso seu restaurante é, pensando em todos os detalhes da experiência de compra. Um tamanho mais longilíneo e estreito para bistrôs por exemplo, ou um tamanho mais tradicional, estilo A4 para restaurantes que passam de geração para geração são ótimas opções. O importante que até na hora de escolher o tamanho do seu cardápio é possível economizar, pois existem tamanhos que têm ótimo aproveitamento, mas se ainda tem dúvida, a melhor saída é procurar um consultor gráfico, ele vai orientá-lo a fazer o melhor.

Esperamos que a partir de agora, com todas essas dicas, você possa ter no seu calendário um aliado para vender mais e encantar os seus clientes. Por fim, se ainda assim nem todas as dicas se aplicam para o seu negócio, lembre-se da regra mais importante do atendimento ao consumidor: Coloque-se no lugar do cliente. Veja como ele se comporta, e entenda quais são as necessidades dele desde a hora em que ele entra no seu estabelecimento, até a hora que paga a conta. Foi a partir deste raciocínio, e da nossa experiência, que construímos as 16 dicas anteriores, e certamente será a partir dele que você poderá construir as suas.

Se mesmo assim você tiver alguma dúvida, pode entrar em contato conosco, nossos consultores vão esclarecer quaisquer pontos que precisar.

Compartilhar:  Compartilhar no Facebook  Compartilhar no Twitter  Compartilhar no Linked-in

Deixe seu comentário

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião da Gráfica Rocha.

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.

Gráfica Rocha - Todos os direitos reservados

Site por Codde